Johnson & Johnson co-criando com startups

A Johnson & Johnson é um grande exemplo de empresa aberta à inovação. Só no Brasil, já lançou em parceria com o 100 Open Startups dois desafios destinados a encontrar projetos que resolvessem grandes dores do setor de saúde.

O primeiro deles, sobre envelhecimento da população, selecionou em 2017 a startup HOOBOX Robotics para ser incubada por seis meses no JLABS, em Houston – EUA. A HOOBOX desenvolveu um software de reconhecimento facial que pode ser instalado em menos de 7 minutos em qualquer cadeira de rodas motorizada. A partir do reconhecimento de expressões faciais, o cadeirante consegue ordenar a movimentação da cadeira. Paulo Pinheiro, CEO e cofundador, já está no JLABS Houston, trabalhando no desenvolvimento da tecnologia e nos negócios da startup.

Veja o relato dele sobre a experiência:

O segundo desafio foi lançado pela Janssen, empresa farmacêutica do Grupo Johnson & Johnson, e focava projetos inovadores de toda a América Latina que se relacionassem a um dos temas: Dispositivos Pessoais, Diagnósticos ou Terapêutica Digital, Active Naturals e Microbiome, Cuidados ao Ar Livre e Oncologia, Neurociências e Doenças Infecciosas.

A vencedora da vez, premiada durante a Oiweek X com a escolha entre U$25,000 ou estadia de 6 meses no JLABS, foi a Scheme Lab. A solução no segmento de diagnóstico molecular é um protótipo de teste genético para saúde bucal, os chamados de Point-of-care (PoC), que podem ser utilizados em qualquer estrutura laboratorial, em uso remoto ou industrial.

Os JLABS são laboratórios de incubação da multinacional que promoveu o desafio, onde as empresas têm acesso aos mais modernos equipamentos, especialistas e investidores, tudo em um ambiente voltado à inovação nas áreas farmacêutica, de equipamentos médicos e produtos de consumo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *