Henry Chesbrough no advisory board da Allagi

A Allagi, empresa especializada em serviços de inovação aberta, anunciou que o professor Henry Chesbrough é chairman de seu advisory board.

“A participação do professor Chesbrough na Allagi nos dá acesso a uma rede mundial de parceiros para inovação aberta e nos coloca em contato com as melhores práticas e casos de sucesso de open innovation”, afirma Rafael Levy, sócio-diretor da Allagi. “Além de ser conselheiro em assuntos estratégicos da empresa, Chesbrough pode colaborar em projetos de consultoria que requeiram sua participação”.

O relacionamento da Allagi com Henry Chesbrough começou em 2007. “Convidamos o professor para vir ao Brasil conhecer algumas iniciativas de inovação aberta de nossa terra”, relata Levy. “Nossas conversas evoluíram para a realização de uma palestra que, finalmente, se tornou o Open Innovation Seminar”. A primeira edição do evento ocorreu em junho de 2008 e foi o ponto de partida para a criação de nosso Centro de Open Innovation – Brasil. Nessa primeira visita ao Brasil, a Allagi fez um acordo com Chesbrough para sua participação no advisory board da empresa. Na segunda edição do seminário, ocorrida em outubro deste ano, o professor teve oportunidade de interagir mais com as empresas brasileiras.

Fundador e diretor do Center for Open Innovation da Universidade da California – Berkeley e chairman do Open Innovation Center – Brasil, Chesbrough tem ampla experiência em assessorar empresas líderes, tais como IBM, P&G, 3M, Genentech, General Mills, Kimberly Clark, Intel, HP, EMC, Dell, Microsoft, SAP e Xerox.

Cunhou o conceito de open innovation em 2003, em seu sucesso de vendas Open Innovation: The New Imperative for Creating and Profiting from Technology. Sua publicação Open Business Models: How to Thrive in the New Innovation Landscape, de 2006, foi classificada pela BusinessWeek como um dos dez melhores livros de inovação do ano.

Palavras do professor Chesbrough

Sobre a sua participação no advisory board da Allagi, Chesbrough diz:
“É para mim um grande prazer conduzir o advisory board para inovação aberta aqui no Brasil. Com a recente extraordinária escalada da economia brasileira indo além de sua herança de recursos naturais para a futura economia do conhecimento, nunca houve mais urgência de se pensar a inovação de uma nova maneira. Estamos criando uma rede de pesquisadores, executivos e formuladores de políticas públicas para traçar o percurso da open innovation no Brasil.

Meus amigos e colegas na Allagi foram precursores em perceber o potencial da inovação aberta no Brasil. Rapidamente dominaram os elementos essenciais desta nova abordagem e, também rapidamente, acumularam expertise em como melhor aplicar este conhecimento dentro do Brasil. E perceberam que “não todas as pessoas inteligentes trabalham na Allagi” (parafraseando Bill Joy, que citei no livro Open Innovation). Assim, eles deram passos-chave para ativar a rede de pessoas que estão entusiasmadas com a inovação aberta no Brasil.

Vou supervisionar pessoalmente estes desenvolvimentos promissores e aprender mais sobre a economia brasileira. Já pude vivenciar a cordialidade e alegria da cultura brasileira e espero mais encontros. No processo, vou aprender mais sobre como utilizar melhor a inovação aberta em novos ambientes. Isto promete ser uma missão sumamente agradável e satisfatória para mim”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *