Liderança Ambidestra: a capacidade de gerar resultados com inovação

Você sabe como equilibrar inovação com eficiência operacional? A Liderança Ambidestra é o caminho.

Antes de abordar o conceito de Liderança Ambidestra em si, vale a pena falarmos sobre como a inovação tornou-se indispensável para que corporações, de todos os tamanhos e de todos os setores, consigam manter-se competitivas no mercado. 

Hoje, cada vez mais, observamos corporações investindo em inovação, seja consolidado parcerias com agentes externos, como as startups, seja abrindo seus programas de inovação aberta e, ainda, participando mais ativamente do ecossistema de inovação. Temos, no Brasil, 7 mil corporações que investem em inovação aberta.

Com a expansão da prática de open innovation, um foco muito grande em pessoas veio à tona. E não é por menos, open innovation é um processo colaborativo, que exige trocas entre as pessoas para que, juntas, possam cocriar soluções de alto impacto. É em rede que a inovação acontece. 

Assim, com a open innovation mais presente e mais estratégica na agenda das corporações líderes, novas abordagens e formas de liderar processos inovadores são essenciais para alcançar resultados extraordinários. Hoje, para fazer diferença, um líder em inovação precisa ser ambidestro. 

O que é Liderança Ambidestra

O conceito de Liderança Ambidestra foi cunhado por Jeff Immelt, CEO da General Eletric. Segundo Immelt, a liderança ambidestra é uma filosofia de gestão. Por meio dela, a liderança precisa trabalhar com eficiência e com criatividade para que os processos inovadores da corporação da qual faz parte sejam constantes. 

Eficiência e criatividade podem até parecer ações que não se cruzam muito na prática. Afinal, o senso comum aponta que pessoas criativas não são tão apegadas aos processos e, enquanto as pessoas que focam na eficiência operacional possuem dificuldade de se abrirem para o novo. 

A ideia da liderança ambidestra é realmente que os dois pontos sejam trabalhados em equilíbrio, a fim de que desafios de mercado sejam superados a partir da inovação e do empreendedorismo. É um olhar para o presente, para os processos e resultados, e um olhar para o futuro, idealizando o que pode ser feito de novo para que os resultados continuem escalando. 

Com tantas transformações acontecendo no mercado, a liderança ambidestra tornou-se indispensável para que corporações possam continuar competitivas e atuantes em seus segmentos. 

Mas quem, dentro de uma organização, deve ter o comportamento de líder ambidestro? 

Todas as pessoas devem agir com ambidestria, ainda mais quando falamos da descentralização da inovação. Hoje, os processos inovadores devem permear todas as áreas e todos os times. Contudo, líderes e executivos de inovação devem ser exemplos para os demais. Eles devem encabeçar as mudanças de comportamento para que a cultura da inovação e da ambidestria sejam espalhadas por toda a empresa. 

Características de um líder ambidestro 

Líderes ambidestros são profissionais que entregam resultados frente a situações conhecidas ou frente a situações de incerteza. Além disso, são capazes de inovar e empreender sempre que exista uma oportunidade e focam em impactar positivamente as organizações e os ambientes em que atuam quando mudanças são exigidas.

Separamos quais são as características indispensáveis que um líder ambidestro deve possuir. Confira: 

Capacidade de gerir mudanças: o líder ambidestro precisa, necessariamente, agir com proatividade e identificar os pontos que precisam ser ajustados nos processos inovadores. É importante olhar para o futuro para realizar os ajustes de rota de forma eficaz.   

Resiliência e anti-fragilidade: saber lidar com as adversidades é uma característica essencial também. Os processos inovadores são complexos e cheios de incerteza. Alguns desses processos podem falhar drasticamente, e o líder ambidestro deve saber enfrentar esse tipo de situação.  

Cocriar e absorver novas tecnologias: líderes ambidestros devem focar na capacitação contínua para que sua jornada de desenvolvimento pessoal esteja sempre alinhada às novas tendências e processos do mercado. Assim, com um ampla bagagem de conhecimento, o líder ambidestro tem diversas ferramentas para idealizar novos projetos e estruturar planos mais robustos de gestão, com foco em inovação e empreendedorismo. 

Decidir frente a incertezas: assumir riscos é algo esperado do líder ambidestro, justamente porque ele é a figura que representa o novo. 

A forma de desenvolver essas características está no trabalho em modelos de plataforma e em colaboração com ecossistemas de inovação.

E aí, você se considera um executivo destro ou canhoto? Em outras palavras, tem o perfil que entrega resultados, mas tem dificuldades em lidar com oportunidades de inovação, ou que sabe inovar, mas é questionado pelos resultados que demoram a chegar?

Banner com o texto: Curso Liderança Ambidestra: A capacidade de gerar resultados com inovação Oferecido por 100 Open Startups em experiência with-Company com cases de AmBev e iFood

Participe do curso Liderança Ambidestra: a capacidade de gerar resultados com inovação e aprenda como funciona o modelo de gestão ambidestra da Ambev e do iFood! Você vai interagir diretamente com as pessoas que transformam essas empresas em verdadeiros ecossistemas de inovação e de empreendedorismo de classe mundial.

Vagas limitadas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *