Migrando aplicações para nuvem

A jornada de migração para nuvem tem sido uma necessidade bem comum de empresas que querem obter aumento da capacidade de inovação, flexibilidade, escalabilidade, segurança e redução de custos com infraestruturas e serviços.

Anos de experiência com migrações bem sucedidas, permitiram à AWS desenvolver metodologias, práticas, ferramentas e serviços que simplificam e aceleram os projetos de migração para nuvem de diversos clientes. Por meio da automação e orientação impulsionada por dados, a AWS simplifica cada etapa do processo de migração, reduzindo o esforço e a complexidade envolvida. 

Você pode migrar qualquer carga de trabalho: aplicações, sites, bancos de dados, armazenamento, servidores físicos ou virtuais e até mesmo datacenters inteiros de um ambiente on-premises ou outra nuvem pública para a AWS.

Este post mostra como avaliar o ambiente a ser migrado, ilustrar as técnicas de migração disponíveis e quais ferramentas podem ser utilizadas em cada etapa do processo de migração.

Passos de uma migração para nuvem

Recomendamos iniciar o projeto de migração com um levantamento do ambiente atual a ser migrado, seguido por um plano de migração, onde serão considerados todos os requisitos de negócio e as expectativas do resultado da migração. O plano de migração também deve considerar os pré-requisitos necessários para executar a migração no tempo esperado e com o mínimo de indisponibilidade possível. Veja os passos abaixo:

  • Levantamento do Ambiente On-premises; 
  • Análise do Ambiente; 
  • Plano de Migração; 
  • Migração de Aplicação e Dados; 
  • Validação; 

Migrações podem ser off-line e on-line. Para cada uma, existem diferentes técnicas e ferramentas conforme o tipo de dados, armazenamento de arquivos, banco de dados, servidores de aplicação, entre outros.

Levantamento do Ambiente On-premises

O primeiro passo para o processo de migração é fazer um levantamento do ambiente on-premises atual. Esse levantamento fornecerá informações mais detalhadas dos recursos e aplicações a serem migrados: quantidade, tamanho, volume, dependências, entre outros.

Você pode utilizar as ferramentas do AWS Application Discovery Service (ADS) para executar este levantamento. O ADS possui o Discovery Agent, um agente instalado localmente em cada máquina virtual (VM) ou máquina física. O agente coleta os processos em execução e conexões de rede, além de especificações da máquina e dados de performance sumarizados.

Há também a opção do Discovery Connector, um conector publicado no VMware vCenter. O conector coleta especificações e dados de performance sumarizada de cada VM, sem a necessidade da instalação de um agente em cada VM ou servidor.

O ADS é totalmente integrado ao AWS Migration Hub. O Migration Hub disponibiliza um único local para rastrear o progresso das migrações de aplicativos entre várias soluções da AWS, além de proporcionar visibilidade sobre o status da migração no portfólio de aplicativos. O Migration Hub também disponibiliza métricas importantes sobre o progresso da migração para aplicações individuais, independentemente de quais ferramentas estão sendo usadas para migrá-las. Isso permite obter atualizações de forma rápida relacionadas ao status atual de todas as migrações, ajudando a identificar e solucionar facilmente qualquer problema, bem como reduzir o tempo e os esforços gerais despendidos em projetos de migração.

Usando o Discovery Agent você terá uma visualização das conexões de rede entre cada máquina. Essa funcionalidade facilita a identificação de silos dentro do seu ambiente e o mapeamento da interdependência entre sistemas.

Se interessou e quer conhecer todas as etapas para realizar a sua jornada de migração para nuvem? Leia o artigo na íntegra!

Esta é uma produção da Amazon Web Service – AWS, parceira da 100 Open Startups, que estará mensalmente aqui no blog, com artigos específicos para startups! A AWS também estará presente durante todo o ano com conteúdos especiais para startups em todas as edições da Oiweek e oportunidades exclusivas na plataforma 100 Open Startups!

Veja também: Sempre é tempo de se tornar uma Maga da Nuvem

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.