Liderança: porta-voz e exemplo de comportamento

Entenda a importância do papel da liderança na consolidação da Transformação Cultural 

Nos últimos artigos de Cultura, abordamos os quatro pilares fundamentais para você implementar a Transformação Cultural dentro da sua corporação e que fazem parte do Movimento Cultura Aberta para Inovação. Esses pilares (Capacitar; Empoderar; Comunicar e Premiar) são sustentados por um quinto e último, a Ênfase da Liderança.

Estratégia de Transformação Cultural

Líder como exemplo

Esse pilar nada mais é do que o exemplo dos líderes no dia a dia, o famoso “walk the talk”, ou seja, falar sobre e agir de acordo com os princípios de cultura. Esse exemplo sustenta os outros pilares, pois o ritmo de consolidação de qualquer mudança é diretamente proporcional à presença dos líderes, ou seja, como eles se portam como porta-vozes e exemplos de comportamento

Dados recentes, divulgados pelo Great Place to Work, mostraram que ótimos líderes geram um aumento de mais de 325% na disposição das pessoas em inovar, melhoram o índice de permanência de talentos em seus times em 128% e ampliam a produtividade em até 353%.

Ou seja, a atuação das lideranças é tão importante que funciona como um artefato para a consolidação da Transformação Cultural, pois todos os seus atos, ações e comportamentos são observados por toda a empresa e têm reflexos diretos na forma como seus liderados atuam

Comportamentos contraditórios

Apesar dos resultados expressivos que uma liderança de sucesso pode oferecer, uma pesquisa realizada pela Gallup, mostrou que 70% dos líderes não estão preparados para exercer essa função, o que, consequentemente, traz uma complexidade maior para esse desafio. 

Listamos alguns exemplos de comportamentos contraditórios que lideranças podem ter: 

  • Um líder que fala muito de colaboração, mas não permite que sua área apoie outras em suas entregas; 
  • Ou ainda, um líder que fala e alinha com o time sobre um princípio de flexibilidade, e não é flexível na definição de uma entrega interna. 

Esses são apenas alguns exemplos de comportamentos contraditórios que atrapalham (e muito) qualquer Transformação Cultural. 

Capacitação de lideranças em Open Innovation

Destacamos, ainda, que capacitação, engajamento, participação e comunicação ativa sobre a cultura são o ponto de virada para qualquer transformação ou expansão cultural e, claro, isso parte da atuação efetiva da liderança, que, segundo os dados publicados pela Gallup, é responsável por 70% do engajamento dos colaboradores. 

Quando falamos de Open Innovation, devemos ter muito claro que, para obtermos sucesso, é necessário contar com uma liderança que acredite e esteja capacitada para defender essa prática e que forneça recursos e liberdade ao time para implementá-la. 

O líder tem a missão de participar das ações, mostrar aos times como a Open Innovation pode ser benéfica, como ela se relaciona com a cultura e estratégia da empresa, além de reconhecer aqueles que trabalham e fomentam essa prática internamente.

Vale reforçar que, para atingir sucesso na implementação de uma cultura de inovação aberta, a transmissão das crenças e valores deve ser constante, e o(a) CEO é um dos principais protagonistas nesse processo, tendo a responsabilidade de apoiar seu time a superar desafios de maneira bastante próxima e sistematizada. Sem estas ações, a implementação de uma cultura alinhada estará fadada ao fracasso.

Uma liderança que não acredita faz com que todo o trabalho seja muito mais difícil e, muitas das vezes, não gere os resultados esperados, uma vez que o alinhamento dos gestores garante a competitividade da empresa e o entendimento estratégico. 

“Tudo é possível para uma empresa quando sua cultura é ouvir, aprender e aproveitar as paixões e talentos individuais para atingir a missão. Criar esse tipo de cultura é meu principal trabalho como CEO.” Afirma, Satya Nadella, CEO da Microsoft.

Ações e comportamentos bem pautados representam a virada de chave para a consolidação de uma cultura de inovação aberta. Ter lideranças presentes nos processos se reflete diretamente em como os colaboradores irão olhar para seus líderes como exemplo e replicar a sua forma de pensar e agir, ampliando, assim, o alcance e os resultados desse grande movimento de Transformação Cultural. 

Nos próximos artigos de Cultura, falaremos da Modelagem Cultural em Startups

Este artigo agregou valor para você? Então compartilhe com a sua rede!

Conteúdo criado em parceria com a Weego

Autores: Filipe Vicinança e Thaís Bueno

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.